Música
12..Maio
Obras de Bernardo Lima, Morton Feldman e L. Van Beethoven
João Casimiro de Almeida
4ª Feira_18h00
Museu Francisco Tavares Proença Júnior

João Casimiro Almeida iniciou os seus estudos musicais aos 11 anos, com Miguel Campinho e Ermelinda Martins, e rapidamente mostrou sensibilidade e gosto pelo piano e pela Música. Completou a Licenciatura na ESMAE - Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo no Porto, na classe de Madalena Soveral e o Mestrado em Performance no Conservatório Nacional Superior de Música e Dança de Paris, na classe dos professores Michel Dalberto e Claire-Marie Le Guay.

João conta com uma vasta experiência musical, apresentando-se regularmente como solista nas mais importantes salas do país, como a Casa da Música, o Teatro Rivoli no Porto, o Centro Cultural de Belém e Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa, o Palácio da Pena em Sintra ou o Teatro Aveirense em Aveiro. Toca com regularidade também fora do país, notoriamente em Espanha, França, Áustria, Polónia, Noruega ou Tailândia. Apresentou-se na temporada 19/20 com a Orquestra Clássica de Espinho, o Remix Ensemble da Casa da Música e a Orquestra de Câmara de Tarnów, entre outras.

João foi laureado com mais de uma dezena de prémios nacional e internacionais, de onde se destacam um 1o Prémio no Concurso Internacional Cidade do Fundão, o Prémio David Russell em Vigo, e também o 1o Prémio no Concurso Internacional Paços'Premium. Foi ainda semifinalista do 8º Concurso Internacional Rosário Marciano, em Viena. Foi convidado a participar em programas televisivos como "A Grande Valsa" (RTP) e "Nota Alta" (Porto Canal) e concedeu entrevistas a rádios como a TSF e a Antena 2.

Durante o seu percurso teve a oportunidade de trabalhar com diversos músicos que contribuíram para o seu enriquecimento pianístico e musical, dos quais se destacam os pianistas Guigla Katsarava, Maria Belooussova, Masahi Katayama, Prisca Benoit, Pedro Burmester, Philippe Raskin, Prisca Benoit, Vincent Larderet e William Fong, os maestros Antonio Saiote, Pedro Neves e Peter Rundel, o violetista Ryszard Woycicki e os compositores Beat Furrer e Claude Abromont, tendo este último orientado a sua tese de Mestrado sobre a obra para piano de Morton Feldman.

João Casimiro Almeida explora todo o tipo de repertório, desde Bach a Boulez, interessando-se pelas novas criações e estreando a nível nacional diversas obras contemporâneas. É o pianista do Ars Ad Hoc, projecto da Arte no Tempo ligado à música de câmara e à música contemporânea, que tem um papel fulcral na promoção e apresentação do repertório dos dias de hoje, com foco na música portuguesa.

Ao longo da sua formação, foi bolseiro da Fondation Meyer, da Fondation Les Amis d'Alain Marinaro e também Bolseiro de Mérito pela ESMAE-IPP.
Actualmente, João reside no Porto e é desde 2018 professor de piano na Escola Profissional de Música de Espinho.

Programa:
Bernardo Lima (1993) | Ace2 [2020]
Morton Feldman (1926-87) | Palais de Mari [1986] ca 25’
Ludwig van Beethoven (1770-1827) | Sonata para piano op. 111 [1821-22] ca 25’

Entrada gratuita até à lotação